Chile - Trajeto VIII - 21 Dias em Chile Chico - Uma Daquelas Lindas Surpresas de Deus

28/03/2016 18:15
Chile Chico - Chile - 07 a 28/03/2016


Ás vezes pensamos saber onde estamos indo e para quê estamos indo. Mas sempre voltamos mais certos de que nada sabemos! E que o melhor ainda é seguir confiando em Deus! E assim foi em nossa ida a Chile Chico.


Uma Direção 

Inicialmente estávamos orando pedindo uma direção de Deus, pois precisávamos trabalhar e ganhar algum dinheiro para seguirmos viagem! Estávamos em Rada Tily, na Ruta 3, Argentina. Neste contexto surgiu o convite do Cristian e da Margarita, um casal que conhecemos em Antofagasta quando saímos em 2014 e que encontramos quando passamos por Chile Chico. 

O Cristian nos escreveu pedindo que voltássemos a Chile Chico. Toninho teria serviço em um mercado local e eu ajudando a Margarita que trabalha fazendo salgados como empanadas, pastel(tortas salgadas), etc, e que não vence a produção! 

Para nós, foi uma resposta de Deus e decidimos Voltar! 

Cruzamos a Argentina em direção ao Chile e mais uma vez, entramos em Chile Chico! Uma cidade de cinco mil habitantes, separados do restante do país pela carreteira austral ou por uma balsa que a liga a Balmaceda! Situada em uma das regiões mais lindas do Chile e com difícil acesso, Chile Chico fica às margens do lago General Carrera. Um lugar de muito vento, frio e de paisagem estonteante!


A Realidade e o Choque de Culturas

Mas ao chegarmos logo percebemos que não era bem o que estávamos pensando! Deus tinha outros planos! 
O trabalho no mercado existia mas o Toninho teria que dizer que pretende morar aqui (situações como esta nunca nos deixam confortáveis) para conseguir o emprego! Quando o Toninho disse  ao dono do estabelecimento que ficaria por um tempo, a possibilidade de um trabalho foi descartada. Tudo bem, Cristian nos avisou como as coisas funcionam por aqui! 
Com o passar dos dias, percebemos que os costumes são muito diferentes, e o que vemos que são melhorias que aumentariam as vendas, são vistas por eles como desnecessárias pois vendem do mesmo jeito! O efeito da falta de concorrência num lugar remoto rouba da população a possibilidade de escolhas e de questionamentos também! 
Outra questão é a forma como o patrão vê o empregado, aqui o salário é baixo e os empregados trabalham em marcha lenta, pelo salário que recebem, e os empregadores seguem pagando pouco pelo pouco que recebem! Quem faz mais, é explorado! 
Enfim, muitas coisas que precisam ser mudadas culturalmente antes de ser possível uma mudança aparente! 
O Toninho tentou prestação de serviços mas descobrimos que aqui tem um preço único para tudo: $2500 Pesos Chilenos (R$13,00) para fazer instalação elétrica, limpar canos de estufas (para frio). O detalhe é que por falta de limpeza, as casas pegam fogo aqui! Pois eles preferem ver a casa pegar fogo a pagar mais para limpar! Para cortar ou empilhar um metro cúbico de lenha cobram o mesmo! Ou seja, muito trabalho para pouco rendimento.


Já meu trabalho com a Margarita até que era interessante e o rendimento razoável! Trabalhava dois dias na semana divididos em dois períodos e ganhava $10.000 pesos chilenos (R$52,00 por dia)!  Eu aprendi a fazer as deliciosas empanadas chilenas e ainda tinha tempo para me dedicar a escrever, já estava bom!



O Real Motivo de Estarmos Aqui

Mas, com o passar dos dias, vimos que nossa vinda tinha outro objetivo! Eles foram consultar a dona da casa pois pretendiam construir uma peça em frente à casa. A proprietária disse que poderiam construir, mas avisou que teriam que sair até final do ano da casa! Ou seja, não valeria a pena construir e precisavam procurar outro lugar! Ele logo encontrou outra casa e estava na data do vencimento do aluguel. Com isso, teriam que mudar urgente! Então, ajudamos na mudança, ajudamos a ajeitar as coisas e a preparar a área que seria a cozinha da Margarita que estava inabitável! 

O Toninho trabalhou colocando forro, fazendo móveis, arrumando instalação elétrica, entre outras coisas, enquanto eu ajudava com a limpeza e a arrumar as coisas no lugar. Foram quase duas semanas assim. 

Em contra partida, o mercado(aquele) para onde ela fornecia empanadas, por falta de visão e estratégia, não vendia todas (deixavam cobertas, fora de alcance e sem indicação) e queriam devolver o que não vendiam dias depois! Como ela se recusou a receber de volta, eles baixaram os pedidos! Interessante que, se ela anuncia na internet, logo vende tudo, e o mercado não vende!?  
Deu tempo de ajeitarmos tudo, e percebemos que não teria mais muito trabalho para eu fazer e que o Toninho também não conseguiria um trabalho que valesse a pena! E chegou a hora de pensar em partir! 

O aprendizado

Mas, foi bom! Nós os ajudamos com a mudanca e a ajeitar tudo e eles nos deram água e energia nestes dias. E ainda fizemos algumas refeições juntos! Também vendi algumas peças de artesanatos além do trabalho com as empanadas! O dinheiro que entrou nestes dias aqui pagou nossa comida, despesas e o combustível para enchermos o tanque para seguirmos viagem! 

Enquanto ajudávamos aqui, o Toninho vendeu uma guitarra e um violão no Brasil. Valor que nos permite respirar um pouco! 

Deus faz tudo perfeito! Foi um tempo preciosíssimo de muito aprendizado! Nestes dias fomos ministrados sobre o valor de "tudo que te vier a mão para fazer,  faze-o conforme tuas forças, não para homens, mas para Deus" ou seja, fazer sempre o melhor sem esperar nada em troca, pois Ele nos dará o que precisamos!  
Outra coisa interessante é que uma mudança sempre nos mostra como temos coisas que acumulamos e não utilizamos! Que se tornam somente pesos, que exigem de nós mais espaço, que nos custa mais e que não nos acrescenta nada! Mas como, ao mesmo tempo, é difícil se desvencilhar delas! Compartilhamos com eles de como foi conosco este processo e que bom é poder viver sem precisar carregar este peso extra! Decidir é o primeiro passo para uma vida com uma bagagem mais leve! 
Aqui conhecemos o Julio, um irmão "especial" de Margarita que pode passar todo o dia cantando! Conhecemos as filhas do Cristian e família! Conhecemos amigos!
Mas principalmente conhecemos um pouquinho mais do Cristian e da Margarita, um casal batalhador, que nos marcou por sua simplicidade e alegria! Compartilhamos do amor de Deus com este casal precioso! E entendemos perfeitamente porque Deus nos trouxe aqui quando nos falaram que, se não estivéssemos ali, teriam que fazer tudo sozinhos, e do quanto estavam agradecidos! Nós não sabemos do amanhã, mas Deus sabe tudo! 
Juntos tivemos momentos ótimos e especiais a cada almoço ou "once" (café da tarde). Compartilhamos sonhos: Eles falando do que querem viver e nós do que temos vivido! Enfim, momentos únicos que estão registrados em nossa memória! 
A despedida foi difícil... Eles já são amigos mais chegados que irmãos. Sabemos que é tempo de partir! Mas já saímos com saudades...