Argentina - Trajeto II: San Carlos de Bariloche- 02/12 a 05/12

05/12/2015 12:59

Trajeto II - San Carlos de Bariloche

Veja também as fotos na Galeria de Fotos.

 

02/12 - Chegada a Bariloche

O caminho a San Carlos de Bariloche é repleto de beleza, com diversas paradas no Rio Limay, no Anfiteatro, na Villa Traful, e os lagos incríveis ao longo da ruta...

Chegar em Bariloche então, foi fechar o dia com chave de ouro. Uma visão das cordilheiras e do lago Nahuel Huapi de tirar o fôlego! O Vardé e a Alici estavam extasiados!

Estacionamos e ficamos ali, contemplando, curtindo... E eu e o Toninho, agradecendo a Deus pelo privilégio imenso que temos de poder estarmos aqui de novo. O Vardé e a Alici, extasiados com tudo o que estavam vendo pelo caminho.

O estresse ficou por conta de acharmos um lugar para pernoitar pois os campings chegaram a nos pedir $340 pesos /dia! Um absurdo para quem ainda não tinha pago camping. Resolvemos ficar no Terminal Omnibus.

 

03/12 - Cerro Campanário e Circuito Chico

 Iniciamos os passeios pelo Circuito Chico, trajeto obrigatório para quem quer explorar as belezas de Bariloche-. Nós saímos as dez horas da manhã e fomos direto ao Cerro Campanário, o dia estava meio nublado, mas mesmo assim, a paisagem é impressionante. Pagamos o valor de $300 pesos para duas pessoas. 

Tiramos muitas fotos, fomos a cafeteria tomar um chocolate e ficamos ali contemplando a paisagem. Descemos já eram quase treze horas.

Após o almoço, e fomos fazer o circuito chico, e paramos em muitos lugares, na Capela San Eduardo,  no Llao Llao, porto Pañuelo, Arroyo Lopez e diversas paradas na estrada para ver os lagos, as cordilheiras. Retornamos ao Cerro Campanário para passarmos a noite.

 

04 e 05/12 - Cerro Catedral

Acordamos cedo e resolvemos ir tomar café em um ponto do Circuito Chico com vista para o Nahuel Huapi. Montamos as mesinhas para tomarmos café! Uma vista única! Nosso plano foi um pouco frustrado pelo pessoal que vende artesania no local (e não sabíamos). Mas mesmo assim, valeu a pena!

O Cerro Catedral era nosso próximo destino.

No caminho passamos no mercado e encontramos o carro do casal Zander e Daniela do Simple Adventure, que também tínhamos visto em Iquique-Chile, na primeira fase do Projeto e deixado um cartão nosso. Os encontramos, finalmente, no mercado! Conversamos um pouco e combinamos de conversarmos mais tarde no Cerro Catedral onde eles já estavam acampados.

Chegamos ao catedral, e o valor estava $265 pesos por pessoa. E a subida foi feita em carril, um bondinho para 25 pessoas. Diferente de quando viemos na outra vez que subimos em cadeiras para dois.

Mas o dia estava incrivel e o visual de tirar o fôlego! Ali era possível ver toda a cordilheira, vimos condors, passeaos pelo gelo... Simplesmente ficamos lá passeando, contemplando, caminhando, tirando fotos, até final da tarde! Descemos no penúltimo bondinho.

Resolvemos dormir no estacionamento do cerro catedral.

Ali estavam estacionados o Zander e a Daniela, do Simple Adventure. Conversamos muito sobre suas aventuras e as nossas.

No dia seguinte fomos visitar o centro, eu e a Alici para um lado o Toninho e o Vardé para outro. Retornamos ao Catedral final da tarde para dormirmos! 

Amanha é dia de visitar o Cerro Tronador.